Cinco dicas de fluxo de caixa para freelancers

por | 17 maio, 21 | Business

Não é fácil ser freelancer, especialmente no Brasil. Uma gestão adequada de receitas pode auxiliar a fazer um melhor trabalho e, consequentemente, ganhar mais.

Se você dirige um negócio, você quer mais dinheiro entrando do que a quantia que sai – isso é um fato. Quando você trabalha como freelancer, você precisa pensar em si mesmo como uma empresa se você pretende subir. Isso significa tomar medidas para garantir que você mantenha um fluxo de caixa positivo.

Neste artigo, vamos resumir porque a gestão financeira é uma habilidade crítica para freelancers. Então vamos passar por cinco dicas de fluxo de caixa e manter sua cabeça acima da água.

Vamos falar de dinheiro!

Por que o gerenciamento de fluxo de caixa é uma habilidade fundamental para freelancers

Freelance não é para qualquer um. Quando você trabalha para si mesmo, você precisa de vários trabalhos e enfrentar muitos desafios basicamente por conta própria. Isso inclui encontrar novos clientes, negociar taxas e garantir que suas finanças permaneçam saudáveis.

A gestão financeira é talvez um dos aspectos mais difíceis de ser freelancer. Você pode ser incrivelmente talentoso e cobrar taxas impressionantes, mas você também precisa considerar quando e como você é pago.

Digamos, por exemplo, que você tem um grande contrato por milhares de reais, mas este não pagará por pelo menos três ou quatro meses. Se você não tiver um sistema sólido de gerenciamento de fluxo de caixa, provavelmente lutará para sobreviver ao período seco. Sem outra fonte de renda, você provavelmente estará muito estressado para fazer o seu melhor trabalho.

Práticas saudáveis de gestão financeira podem ajudá-lo a evitar tais situações. Ao planejar com antecedência, você pode manter um fluxo de caixa positivo em todos os altos e baixos do trabalho contratual.

Dicas de fluxo de caixa para autônomos

Ter um fluxo de caixa saudável enquanto autônomo se resume a garantir que você tenha dinheiro entrando de forma consistente, apesar da natureza imprevisível do negócio. Parece fácil, mas você ficaria surpreso com quantas pessoas lutam nesta área. Aqui estão cinco dicas para ajudá-lo a evitar ser um deles.

  1. Levar o orçamento a sério

Esta primeira dica é a mais simples, mas talvez a mais importante. Como freelancer, você não pode se dar ao luxo de não ter uma compreensão firme sobre suas finanças, então o orçamento se torna ainda mais crítico do que para alguns outros profissionais.

A ideia por trás da criação e manutenção de um orçamento é bastante simples. Tudo que você precisa fazer é:

  1. Compile uma lista (ou melhor, uma planilha) de suas receitas e despesas passadas.
  2. Com base nessas informações, faça estimativas para suas receitas e despesas futuras.
  3. Distribuir fundos futuros para gastos necessários, tanto para o seu trabalho quanto para os custos de vida.
  4. Acompanhe seu fluxo de caixa para que você permaneça ciente de quanto dinheiro você tem atualmente disponível, quanto você pode esperar para trazer ao longo do próximo mês e quais os custos futuros que você precisa cobrir.

Um orçamento atualizado deve dizer com precisão quanto dinheiro você está gastando a cada mês para que você possa ver onde você pode cortar despesas. Também pode ajudá-lo a prever quantos projetos você precisa tomar para cobrir aluguel, plano de saúde e outros custos recorrentes.

É simples o suficiente para criar um orçamento usando fórmulas básicas e uma planilha. No entanto, você também pode encontrar muitos modelos online  para ajudá-lo a começar se você quiser mais orientação.

  1. Expanda sua base de clientes

A menos que você tenha um contrato de longo prazo com um cliente que lhe paga muito bem, você provavelmente não deve limitar-se a apenas um projeto de cada vez. Se um cliente se desfaz de você e eles forem sua única fonte de renda, você pode escorregar para um fluxo de caixa negativo.

O problema é que lidar com mais de um projeto de cada vez pode ser difícil, dependendo de sua complexidade. Como freelancer, você é totalmente responsável por gerenciar seu próprio tempo, por isso é essencial determinar quanto trabalho você pode lidar.

Para jogar com segurança, você quer ter pelo menos duas fontes de renda a qualquer momento. Se você tem um cliente cujos projetos consomem várias horas todos os dias, você pode contornar isso fazendo freelances menores e mais rápidos para cobrir suas economias.

Outro erro que muitos freelancers cometem é esquecer de garantir leads para trabalhos futuros antes de terminarem seus projetos atuais. Isso pode resultar em muito tempo de inatividade entre os clientes, levando você a queimar suas economias.

Você pode evitar isso se inscrevendo em listas de e-mail para sites como Upwork  ou  Indeed. Isso ajudará você a obter leads eficientemente, e evitar esquecer a caça ao emprego mesmo enquanto você está trabalhando em projetos mais longos.

  1. Evite grandes janelas entre pagamentos quando possível

Em um mundo ideal, os clientes sempre te pagariam assim que terminasse um projeto. No entanto, se você tem sido freelancer por um tempo, você sabe que quase nunca é o caso. Alguns clientes podem pagar depois de alguns dias, outros vão fazer você esperar um mês ou até mais.

Muitas empresas pagam aos freelancers no que é chamado de base “Net-30“. Isso significa que eles têm uma janela de 30 dias após a apresentação da fatura para enviar o seu contracheque (editor boomer, desculpem).

Outras empresas podem até ter janelas de pagamento Net-60 ou Net-90, dando-lhes quase três meses para enviar o dinheiro que lhe devem. Isso pode tornar extremamente difícil manter um fluxo de caixa positivo.

Felizmente, se você estiver atento, essas janelas não devem ser uma surpresa, pois os clientes irão listá-las em seus termos. Quando você começa um novo projeto, você também deve ter seu próprio contrato em vigor que disputa com o cronograma de pagamento desejado.

Nesta fase, você pode tentar negociar janelas de pagamento mais curtas. Os clientes podem não estar dispostos a ceder mais baixo do que a Net-30. No entanto, alguns freelancers tiveram sucesso oferecendo ‘descontos’ para pagamentos rápidos.

Você também pode ir pelo caminho oposto e adicionar taxas de pagamento atrasadas ao seu contrato. Tudo depende da abordagem que você quer tomar e como é seu relacionamento com cada cliente.

  1. Negociar pagamentos antecipados para projetos de grande escala

Quanto mais tempo um projeto levar, mais importante é que você veja pelo menos parte do dinheiro antes de ser concluído. Esta é uma maneira rápida de reduzir o risco de sua parte e garantir que o cliente esteja comprometido em seguir adiante.

No entanto, isso às vezes pode ser uma ideia difícil para os clientes. Se você trabalhou para alguém no passado, negociar uma porcentagem inicial torna-se mais simples, uma vez que eles provavelmente já confiam na qualidade do seu trabalho.

Para novos clientes com quem você não tem relacionamentos, você precisa mostrar que sabe o que está fazendo e que é confiável. A melhor maneira de se pintar em uma luz positiva desde o início é com um excelente portfólio freelancer:

Uma vez que você começa a negociar com um novo cliente em potencial, você precisa avaliar o escopo do trabalho que eles precisam de você. Isso informará sua decisão de quão alto definir suas taxas e qual porcentagem pedir antecipadamente. Todas essas informações devem fazer parte da sua proposta.

Na maioria dos casos, você e o cliente devem concordar com um pagamento antecipado entre 20 e 50% do custo final antes de defini-lo em seu contrato. Mostrar uma vontade de negociar nesta etapa pode ser vital para afusar as dúvidas do novo líder, por isso certifique-se de ouvir o que eles precisam e explicar como você vai entregar.

  1. Não tenha medo de fazer um empréstimo (com termos favoráveis)

Não é incomum que as empresas façam empréstimos para cobrir despesas até que os clientes paguem. Isso não é o mesmo que ficar sem dinheiro porque você não orçamentou. É só uma questão de obter fluxo de caixa suficiente e positivo, para que você não tenha que se estressar com as despesas enquanto trabalha em projetos mais longos.

Como mencionamos antes, como freelancer você precisa pensar em si mesmo como um negócio. Pegar um empréstimo não é algo para fazer em desespero. No entanto, se você tem um excelente crédito e pode garantir uma taxa razoável do seu banco, esta prática pode ajudá-lo a permanecer à tona.

Muitas pessoas temem dívidas, mesmo que usemos crédito o tempo todo durante nosso dia a dia. A diferença é que um empréstimo provavelmente fornecerá prazos de reembolso mais longos, o que funciona a seu favor se você estiver no meio de um projeto que vai levar um tempo para ser concluído.

A taxa média de juros para um empréstimo para pequenas empresas está entre 4-6% (nos Estados Unidos). Você vai ter uma pequena perda enquanto paga o valor que você empresta, então não é algo que você deve confiar o tempo todo. No entanto, pode ser uma excelente maneira de lhe dar algum espaço para respirar quando necessário.

Conclusão

Como freelancer, você tem que assumir um papel mais ativo na gestão de suas finanças do que a maioria das pessoas. Você nem sempre pode confiar em salários oportunos, então você precisa se tornar melhor no orçamento e lidar com contratempos financeiros se quiser ter sucesso.

Tenha em mente essas cinco dicas para ajudá-lo a melhorar seu fluxo de caixa freelancer:

  1. Levar o orçamento a sério.
  2. Expanda sua base de clientes.
  3. Evite grandes janelas de pagamento quando possível.
  4. Negocie pagamentos antecipados para projetos de grande escala.
  5. Não tenha medo de pegar um empréstimo (com condições favoráveis).

Artigo original: Will Morris

Tradução e adaptação:

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tem muito mais

Novos produtos, novidades da Divi e seus parceiros em português para você.

E-book - Como se tornar um profissional de sucesso com Divi

Uma jornada de aprendizado para aprender a construir sites até se tornar um web designer de sucesso.

Já possui a licença do Divi?

Você receberá em seu e-mail o acesso ao e-book. Esperamos que possa ajudar a alavancar sua carreira de web designer.